sexta-feira, agosto 29, 2008

A voz do povo..

E, como vocês podem ver, finalizamos nossa pesquisa. Com 133 votos – embora a gente não possa dizer ao certo se foram 133 pessoas – dá pra dizer que foi bem sucedida. Acho que o grande trunfo dessa consulta que fizemos aqui é que pela primeira vez o público acreano foi consultado a respeito da opinião sobre as bandas acreanas que devem participar do Varadouro. Tenho visto muitas ações de promoção das bandas, mas tudo que sabíamos sobre a preferência do público até então era o que ouvíamos por aí de conhecidos que freqüentam os eventos e ouvem o que é produzido aqui. Neste sentido, honestamente, a pesquisa não revelou muitas surpresas.


Bandas disputaram fortemente a medalha de ouro na enquete do Grito

73% dos participantes vão cogitar chegar mais tarde ao festival pra não ver o show da Blush Azul. 43% vão preferir dar uma volta no estacionamento do Arena da Floresta à ver a estréia da Calango Smith no palco do Varadouro. 37% aproveitarão pra comprar uma cerveja e pôr o papo em dia com os amigos na hora do show da Marlton. 29% levantarão as mãos pro céu e agradecerão por não precisarem ver um show da Camundogs. 26% torcerão o nariz e falarão mal da Nicles quando a banda subir ao palco. Outros 25% vão fazer de tudo pra já estarem ébrios quando anunciarem a Filomedusa. 22% estarão felizes com a ausência da Mapinguari Blues. 21% vão pessoalmente agradecer aos integrantes do Coletivo Catraia por não terem selecionado a Capuccino Jack para o festival. E 18% vão olhar para a multidão que assistirá ao show do Los Porongas e comentar: “Olha lá, parecem fãs de Legião Urbana! Tsc, tsc”.

*

"Índice de rejeição" é normal e, como visto, todas as bandas possuem. No entanto, os números nos mostram, de certa forma, a preferência do público. A opção por fazer a pesquisa dessa forma decorreu do fato de que, perguntando “Qual banda você quer ver no Varadouro?”, certamente teríamos amigos e conhecidos das bandas votando nelas para apoiá-las, um velho vício do rock acreano, o que iria distorcer o resultado da votação.

*

Este ano, segunda fontes não-oficiais*, foram escolhidas 6 bandas da capital. Los Porongas foi incluída. Justo, é a banda com o menor índice de rejeição da nossa pesquisa, e sempre teve uma participação aclamada no festival. Camundogs foi cortada. Pela relevância no rock acreano, pelo público conquistado, pela nova roupagem musical, merecia uma vaga. Nicles entrou. Há uns 4 anos atrás eu ia apedrejar os responsáveis pela inclusão da banda no festival. Mas o fato é que a banda evolui visivelmente a cada ano e desde 2006 – em 2005, não - justifica sua presença quando sobe no palco. Filomedusa é mais uma dentro, com merecimento, por ser possivelmente a melhor banda acreana tocando no estado e a que vem chamando mais atenção no cenário independente nacional. Calango Smith, apesar das alarmantes 43% opiniões contrárias, merece a oportunidade, por ser “novidade”, e porque o festival deve ter por objetivo apresentar essas novidades. Se não for bem recebida, paciência. Também não me agrada. Capuccino Jack ficou de fora. Por quê? Não sei. Incluiria pelo mesmo motivo da Calango Smith, e porque tem outro diferencial: é boa e promissora. Aqui no Acre os integrantes do Catraia deveriam valorizar mais isso, acima de qualquer outro critério de votação, como o dispensável “Engajamento”, que pro público não faz a mínima diferença. Destas bandas novas, é a que mais boto fé, se os integrantes continuarem com a mesma dedicação. Marlton participa novamente. Mais uma que vem crescendo, pode deslanchar, e ano passado fez uma boa apresentação. Sobre a Mapinguari Blues, ficarei em cima do muro, por não acompanhar o trabalho deles e sequer lembrar como é a som da banda. Mas o baixíssimo índice de rejeição verificado na nossa enquete é um bom sinal. Blush Azul.. A pesquisa responde. Os integrantes são novos, a gente pode esperar algo de bom dela futuramente, mas é fato consumado que a banda ainda não engrenou e não demonstra sinais de que fará isso no festival - e já participou ano passado como banda nova. Acho que o melhor a fazer seria poupá-la este ano. Quem sabe não participe por merecimento no ano que vem? Espero, sinceramente, que surpreendam à todos e calem minha boca e dos outros, mas se Los Porongas entra no Varadouro com o jogo ganho, a Blush entra perdendo por 1 x 0.

Devem participar também a Yaconawas (hip-hop), uma banda indígena (!), uma de heavy metal e uma do interior.

*

O grande desafio ao fazer esta pesquisa foi incluir as bandas, devido à escassez de bandas de rock autoral no Acre. Selecionei estes nomes e perguntei ao Neto: O que mais a gente pode incluir? O que mais? Fiquei sem resposta..
Mas sobre isso eu comento em outro texto.

* A informação que recebi foi que estas bandas foram escaladas. Caso haja alguma surpresa na divulgação oficial, voltarei aqui pra corrigir o texto.

8 comentários:

  1. independente de bandas,
    o importante é ver q o público acreano q gosta de rock vem crescendo sim. e nosso festival é um dos motivos.
    a organização tá fazendo sua parte.
    o público vai comparecer e fazer a sua também. =] o/

    ResponderExcluir
  2. Anônimo1:29 PM

    parabéns..gostei..

    ResponderExcluir
  3. Não é uma banda indígena, é uma banda de hip hop com nome indígena. Yaconawas.
    o/

    ResponderExcluir
  4. Ah, lembrei agora. Tem essa banda de hip-hop, mas tem também uma banda indígena, segundo a Kaline. Vou acrescentar no texto.

    ResponderExcluir
  5. do interior, deve ser a Tk7doisUm?
    caramba...

    ResponderExcluir
  6. Anônimo8:30 AM

    se matem.....pior banda que já vi na vida....huahaahauahaygaaghahgahaaa

    ResponderExcluir
  7. Anônimo2:36 PM

    blush azul vai tocar porque o namorado da baterinha é influente na catraia né?
    ai, ai. certas coisas não mudam no nosso acre.

    ResponderExcluir