quarta-feira, abril 30, 2008

"Camiseta da Usina"

Para os amantes dos "rabiscos" sejam eles digitais ou manuais a Usina de Arte João Donato resolve interagir com a população acreana e abre um concurso para escolha de uma logomarca que aborde sua identidade, utilizada para estampar as camisetas destinadas aos alunos que ali fazem os cursos de Cinema, Música e Artes Plásticas. Aqueles que se interessarem podem estar encaminhando suas propostas para a secretaria da Usina ou para o email da instituição, até o dia 9 de maio.
Segundo o coordenador do curso de Artes Plásticas, artista plástico Danilo de S'Acre, o concurso tem o objetivo principal de promover a criação artística para que as pessoas pensem em desenhos que possam representar a identidade visual da Usina de Arte.
A escolha da proposta será avaliada no dia 10 de maio, por uma comissão de professores e artistas plásticos acreanos, na própria Usina de Arte. Deixe a imaginação rolar e garanta sua arte estampando a "Camiseta da Usina".
Usina de Arte João Donato - Estada Dias Martins, s/n - Universitário
Tel.: 3229-6892

Bombando

É pra quem gosta de boa música a cappella!



O termo a cappella refere-se à música vocal sem acompanhamento instrumental. Este termo é proveniente da Itália, que, traduzindo ao português, significa "como na capela", pois as igrejas cristãs cantavam sem o acompanhamento de instrumentos musicais durante o seu primeiro século de existência. São exemplos de composições a cappella os motetos e os Madrigais.

Compositores como Mozart, Bach e Bruckner escreveram muita música para esta formação.

A BANDA


O Bombando é um grupo de humor e música
. Os cantores/atores utilizam apenas a voz para reproduzir instrumentos e outros inúmeros sons, sendo esta a principal característica e sonoridade do grupo, daí o título de "banda vocal". O humor está presente através das cenas, esquetes, versões de letras e do figurino.
saiba mais.




Eles irão se apresentar na Usina de Arte João Donato
no próximo sabado e domingo a partir das 20h
Ingressos a 5R$ inteiro e 2,5R$ para estudantes


Dado o recado!

terça-feira, abril 29, 2008

Editais


A Fundação Elias Mansour apresenta em um dos seus editais o projeito Acústico em Som Maior que tem como principal objetivo divulgar e promover a música regional, colaborando diretamente para a formação cultural e educacional de cada cidadão. O projeto visa a apresentação de espetáculos musicais no período de maio a dezembro de 2008, às terças-feiras a partir das 19:30 no Theato Hélio Melo. Estão aptos a se inscrever instrumentistas e grupos musicais que apresentem trabalhos no âmbito da música regional, em toda a sua diversidade. As inscrições foram prorrogadas até o dia 09 de maio devendo serem entregues de segunda-feira a sexta-feira das 9 às 12 horas e das 14 às 17 horas, na sede da Fundação Elias Mansour.
Além do projeto acima, o site contém os editais da Lei Estadual de Incentivo a Cultura (encerrando dia 30/04) e o 3º Salão Hélio Melo de Artes Plásticas (encerrando dia 09/04).

Mais informações em ww.fem.ac.gov.br/editais
O som não pode parar, se inscrevam!

Bombando na Usina de Arte João Donato.


Para você que começou lendo o título e achou que a Usina ta "bombando", estava certo. A banda vocal Bombando vem ao estado do Acre e se apresenta na Usina de Artes João Donato nos dias 3, sábado e 4, domingo, às 20h. Depois do simpático grupo Barbatuques, diga-se de passagem lotou as cadeiras dentro e fora da Usina, a apresentação da vez fica por conta do grupo que mistura humor e música utilizando a voz para reproduzir os mais variados sons. O humor se faz presente no figurino e na atuação que eles desenvolvem.

O trabalho do Bombando em Rio Branco não se resume apenas ao show, durante toda essa semana dois dos integrantes do grupo, Marcelo Rezende e Marcio Pizzi, ministram uma das oficinas do curso de música: Técnica vocal, Percussão Vocal e Interpretação, das 14 às 18 horas. A oficina faz parte do projeto de formação, produção e difusão que o Governo do Estado, através da Fundação Elias Mansour vem desenvolvendo no espaço de arte.

Onde: Usina de Artes João Donato
Quando: 03/05 (sábado) e 04/05 (domingo)
Horário: 20h

sábado, abril 26, 2008

E o post-hit?

A brincadeira é fazer um texto sobre "Quem é você?" com apenas 15
linhas e convidar 3 amigos, principalmente os blogueiros acreanos, para
fazer o mesmo.

Tudo começou aqui.

Esses já participaram da brincadeira.

Esses já foram convidados para participar.
www.eubebo.blogspot.com
www.gisellexl.blogspot.com
www.perdas-e-ganhos.blogspot.com
www.oasis-interno.blogspot.com
www.fotolog.com/brunoo_rochaa
www.thiagoxx.blogspot.com
www.musicarolando.blogspot.com
www.aofundodisso.blogspot.com
www.acalixto.blogspot.com

Vamos ver até onde vai.

Barbatuques!

O som do corpo
ou
O instrumento que anda.




Não se esqueça!
Hoje e Amanhã na Usina de Arte João Donato
a partir das 20h
Ingresso: R$5 (inteiro) R$2,5 (meia)
Compareça!

sexta-feira, abril 25, 2008

Sarau Social acontece hoje à noite na UFAC, a partir das 19 horas

Sarau Social

Acontece hoje, dia 25, a partir das 19 horas, o Sarau Social no bloco de Ciências Sociais e Comunicação Social da Universidade Federal do Acre (UFAC). A realização do sarau partiu da iniciativa do Centro Acadêmico de Ciências Sociais. A programação traz quatro bandas – filiadas ao Coletivo Catraia - que se apresentam durante a noite - Calango Smith, Dona Xica, Nicles e Blush Azul. O evento recebe o apoio do DCE - Mudando o movimento, da Pró-Reitoria de Extenção e Cultura, do Desafio Sebrae e da Assessoria de Juventude. Entrada franca.

Serviço: Universidade Federal do Acre - Rodovia BR 364, nº 6637 (Km 04) – Distrito Industrial – Tel.: 3901-2500

Dia Nacional do Choro terá comemoração especial em Rio Branco

O choro é o gênero musical mais tocado no mundo. É considerada também a música popular mais sofisticada, de acordo com músicos e críticos de todo o mundo por misturar influências da música erudita com a africana. Tamanha popularidade rendeu ao gênero uma lei federal instituindo o dia 23 de abril como dia Nacional do Choro, que é também uma data em que se comemora o aniversário de Alfredo da Rocha Viana, o Pixinguinha.

Em Rio Branco a data é preservada a partir dos músicos que se identificam com o gênero. Nesta sexta-feira, o Bar do Gracil, que é um dos divulgadores do gênero, realiza uma comemoração a data, propositalmente atrasada, com roda de músicos a partir das iniciativas do Clube do Choro, fundado em maio de 2005. A associação realiza projetos voltados para o desenvolvimento cultural e musical da cidade.

O bar do Gracil é um dos pontos utilizados para difundir o chorinho e todas as sextas-feiras faz um encontro com pessoas de todas as idades para se embalarem no ritmo. A presidente do Clube, a vereadora Maria Antonia, ressalta que neste dia 25 o evento terá um tom especial, de comemoração.

Antônio Carlos (bandolim), Delei Batista (pandeiro), James Fernandes (violão), Nei (cavaquinho) e Nilton Castro (acordeom), que integram o grupo Som da Madeira, são os anfitriões. "Tocar ali reúne várias conquistas, entre elas, o prazer de tocar e acima de tudo às margens do Rio Acre. Isso renova o chorinho em Rio Branco", diz o músico Antônio Carlos.

quinta-feira, abril 24, 2008

Som Corporal


O grupo de percussão corporal Barbatuques estará se apresentando na Usina de Artes João Donato nos dias 26 e 27 deste mês. O Barbatuques desenvolve um trabalho artístico baseado na exploração dos inúmeros sons que podem ser produzidos pelo corpo humano. Palmas, estalos, batidas no peito, sapateados, vácuos de boca, efeitos vocais e vários outros sons corporais são tranformados em ritmos e melodias, instrumentos são usados somente como apoio, através de catorze músicos em movimento. As composições surgem também de improviso, técnica que é levada ao palco e que conta com a participação do público, inevitável durante o espetáculo. Por causa desta interação, o show de uma hora pode ser esticado um pouco mais dependendo da resposta da platéia.

"O Barbatuques não é só entretenimento. É uma linguagem. O som corporal não tem limite de língua, não tem idioma. Independente do lugar onde se esteja, no show todo mundo participa" diz André Hosoi, um dos integrantes do grupo que ministra uma oficina aos alunos de música da Usina de Arte João Donato junto com André Venegas.


Onde: Usina de Arte João Donato
Quando: Sábado (26/04) e Domingo (27/04)
Horário: 20h
Ingresso: (r$5 inteira), r$2,50 (meia entrada)

quarta-feira, abril 23, 2008

Programação de sexta-feira na Usina de Artes João Donato!

Exibição do filme: “O TOQUE DO OBOÉ”
De Cláudio Mac Dowell;
Com Paulo Betti.
Prêmio da Crítica Internacional;
Melhor Filme (Júri) e Melhor Filme (Público) Festival do Cinema Brasileiro de Miami.
Um tributo à Música e ao Cinema! A história de um músico brasileiro que toca num cinema abandonado, acompanhando filmes mudos.

Encerramento conjunto das Oficinas de Música e Roteiro.
Ao final da exibição haverá discussão com Cláudio Mac Dowell, o autor do filme.

Sexta-feira (25/04/2008)
Horário: 18:00h
Local: Cine Clube Aquiry,

Usina de Arte João Donato,Av.: das Acácias, n° 1 - Parque Industrial.

Dicas Graves

Aos amantes do instrumento que não se escuta, se sente...

o Blog Piloto de Baixo Elétrico disponibiliza apostilas de Técnicas de Contra-baixo como Tapping, Slap, Funk entre outras e também contém transcrições de bandas como Pearl Jam, Metallica, Beatles entre varias outras, podendo ser baixado pelo Rapidshare em PDF...

enfim... entre lá e ESTUDEM !!!

terça-feira, abril 22, 2008

Entenda o que é Creative Commons?



Versão em português com explicação sobre a diferença de copyright para creative commons
Belo video-tutorial! :P

segunda-feira, abril 21, 2008

Machine Corporation

The Corporate Machine

Essa breve animação é baseada em uma tirinha de Adam York Gregory, que publica suas criações no blog The Flowfield Unity. O curta mostra o que acontece com o coração (ou seria com a alma?) de alguém que entra no mercado corporativo. Você acaba caindo no sistema e…

Assista abaixo e veja aqui a tirinha original:



fonte: Smelly Cat

domingo, abril 20, 2008

IX Festival Casarão - Porto Velho(RO)



Com grandes nomes do rock brasileiro, bandas do cenário independente e uma atração internacional, nos dias 02, 03 e 04 de maio, o IX Festival Casarão apresenta shows com os mais variados estilos de rock. Nascido da iniciativa do produtor cultural, Vinícius Lemos, o evento conta com o patrocínio da Petrobras, por meio da Lei de Incentivo à Cultura.

O festival reunirá 35 bandas de 13 estados brasileiros, além da banda Querembas, da Bolívia, e será realizado em dois lugares de Porto Velho. No sábado, dia 3, o palco será armado no Casarão da Cachoeira de Santo Antônio e na sexta e domingo, dias 2 e 4, o som vai rolar no Clube Kabanas.

Entre os dias 30 de abril e 2 de maio, junto ao IX Festival Casarão, acontecerá o III Seminário de História, Cultura e Rock na Floresta. A proposta é promover debates, palestras, oficinas e workshops entre músicos, jornalistas e demais integrantes da cena roqueira. Todos os tópicos e dias do Seminário são abertos e gratuitos.


III Seminário de História, Cultura e Rock na Floresta

Oficinas/Workshop
Local: Auditório Unir Centro


Dia 30 de abril
09:00 Textos: "Como ser um critico de Rock"
Ministrante: Fábio Battista (Escárnio e Osso - SP)

19:00 Comunicação: Implantação e Prática
Ministrante: Ney Hugo (Espaço Cubo - MT)

Dia 01 de maio
09:00 Comunicação: Implantação e Prática
Ministrante: Ney Hugo (Espaço Cubo - MT)

19:00 Workshop - Guitarra
Ministrante: Bruno Kayapy (Banda Macaco Bong - MT)

Dia 02 de maio
9:00 No divã com Lariú - Workshop
Ministrante: Rodrigo Lariú (Jornalista - Festival Evidente - RJ)

Seminário e Ciclo de Debates
Local: Auditório Biblioteca Municipal

Dia 30 de abril

14:15 História do Casarão e Santo Antonio
Palestrante: Helio Dantas (Historiador)Mediador: Vinicius Lemos (Casarão - RO)

15:45 Midia IndependenteBruno Dias (Urbanaque - SP)Cirilo Pereira (Revista Trip - SP)
Mediador: Pedro de Luna (Jornal do Brasil - RJ)

17:15 Cena Rondoniense
Marcos Fonseca (Projeto Beradeiros - RO)Nettu Regert (Vilhena Rock - RO)Rafael Amorim (Intercambio Rock - RO)
Mediador: Vinicius Lemos (Casarão - RO)

Seminário e Ciclo de Debates
Local: Auditório Biblioteca Municipal

Dia 01 de maio


14:15 Momento Musical Brasileiro
Jomardo Jomas (Festival MADA - RN)
José Flavio Jr. (Folha de São Paulo - SP)
Mediador: Fernando Rosa (Senhor F - DF)

15:45 Circuito Fora do Eixo: Formação de Economia Solidária
Pablo Kossa (Fósforo Cultural - GO)
Talles Lopes (Festival Jambolada - MG)
Mediador: Pablo Capilé (Espaço Cubo - MT)

17:15 Associação Brasileira de Festivais Independentes - ABRAFIN
Fabricio Nobre (Presidente - Goiania Noise Festival - GO)
Mediador: Rodrigo Lariú (Assessor de Imprensa - Festival Evidente - RJ)

Coordenação: Adriel Diniz e Bruna Alessandra
Colaboradores: Nettu Regert e Vinicius Lemos

IX Festival Casarão

Passaportes até dia 22 de abril:
3 dias - R$45,00 (meia/alimento)

ou

SextaR$20,00 (meia/alimento)
SábadoR$30,00 (meia/alimento)
DomingoR$20,00 (meia/alimento)


02/Maio
Local: Kabanas


22:00Cachorro Grande(RS)
21:30Mukeka di Rato(ES)
21:00Coveiros(RO)
20:30Do Amor(RJ)
20:00Bicho du Lodo(RO)
19:30Mr Jungle(RR)
19:00Underflow(AM)
18:30Visitantes(SP)
18:00Incinerador(RO)
17:30Prysmman(RO)
17:00DHC(RO)

03/maio
Local: Casarão


01:00Dead Fish(ES)
00:30MQN(GO)
00:00Recato(RO)
23:30Macaco Bong(MT)
23:00Mezatrio(AM)
22:30Rádio Ao Vivo(RO)
22:00Toatoa(RJ)
21:30Aliases(AM)
21:00Boddah Diciro(TO)
20:30SucodinoiS(RO)
20:00Marlton(AC)
19:30Hell Fire(RO)
19:00One Weak(RO)

04/Maio
Local: Kabanas


22:00Pitty(BA)
21:30Ecos Falsos + Daniel Belleza(SP)
21:00Ultimato(RO)
20:30Querembas(Bolivia)
20:00Hey Hey Hey(RO)
19:30Esquerda Volver(PR)
19:00Johnny Suxx n'The Funcking Boys (GO)
18:30Seu Miranda(RJ)
18:00Miss Jane (RO)
17:30Di Marco(RO)
17:00Celul'Ativa(RO)

Post Hit - "Quem é você?"

A brincadeira é fazer um texto sobre "Quem é vc?" com apenas 15 linhas e convidar amigos, principalmente os blogueiros acreanos, para fazer o mesmo.

Clique aqui para ver o meu texto.

Agora irei convidar 3 blogueiros para a brincadeira.

Helder do blog Eu Bebo
Diego Dito do blog Odeio Azeitona
o blog da Giselle Lucena

Agora é ver quem eles vão convidar e quem realmente vai participar da brincadeira.
Vamos ver no que vai dar.

Ainda sobre o Wacken Metal Batle

A expectativa dos headbangers sobre a seletiva para um dos mais reconhecidos e consagrados festivais de Heavy Metal, como único representante da região norte, foi das maiores, com esse assunto sendo a principal pauta nas rodas de conversa durante um bom tempo.

No cenário atual das bandas de heavy metal em Rio Branco, as escolhidas através de envio de material à organização do evento, representam, cada, um segmento musical dentro do estilo, entre bandas cristãs e não, entre pioneiras e recém formadas: Metal Live, Fire Angel, Survive, Dream Healer e Mártires.

E lá vinha o Wacken Metal Battle.

A lista dos jurados, além do representante da Roadie Crew, não foi divulgada nos sites e comunidades do Orkut, informação que até agora ainda não sei ao certo, por falta também de iniciativa em buscar a resposta com os envolvidos na organização.

Marcado para as 18, cheguei no local quase 21 h e ainda não tinha começado, devido um contratempo (coisas de quem não conhecia ainda o tacacá) com o jurado da Roadie Crew. Não demorou muito e ouvi os primeiros acordes de traços oitentistas da Metal Live. Sem muito brilho, apresentação foi um tanto quanto desaplumada. Ouve reclamações sobre desajustes na aparelhagem de som, mas a banda mesmo não parecia estar no seu melhor momento, passando inclusive um certo ar de amadorismo (apesar de já ter estrada). Deixou a desejar, apesar de ser interessante o ar “Metallica em tempos de Kill’all” da proposta sonora. Serviu para desfazer a dispersão e trazer o público para frente do palco, outro ponto que também poderia ser melhor, caso a divulgação tivesse sido mais trabalhada. Muitas pessoas comentaram que souberam do evento em cima da hora, por terceiros.

Isso não tirou a empolgação de quem estava lá pela música, logo entra Fire Angel, com um fôlego que surpreendeu, uma das favoritas para vencer a "Battle", segundo uma preferência que já estava dividida bem antes do dia 12. Os agudos e a presença do vocalista Joãozinho agita ainda mais as já conhecidas de uma das bandas clássicas do Heavy Metal Acreano. Sim, sempre é bom ouvir o molde tradicional do metal da Fire Angel,com aquele gostinho de tempos auréos do Maiden, mas não era fome de tradição que me parecia ter o clima do Wacken Metal Battle, seletiva Acre.

A próxima a subir ao palco foi Dream Healer. A essa altura já dava pra perceber uma preparação maior das bandas para o evento, instrumentos personalizados, visual caprichado, cartazes com o nome das bandas e, no caso da Dream Healer, até cálices fumegantes. O novo vocal da banda pareceu mais entrosado, mas ainda se sente o espaço vazio dos agudos quando se ouve as "conhecidonas" da banda. Falta de costume para mim e falta de uma voz mais solta pro vocal. Foi uma boa apresentação, a movimentação no palco empolgou, provando que o nome Dream Healer é sinônimo de Heavy Metal em todos os sentidos, mas que ainda deixa saudades de outros "carnavais".

Segue o evento e vem a Survive. O visual do pedestal de correntes chama a atenção e a presença de palco é quase tão enérgica quanto o som, novo, mas que pela técnica apurada balança a cabeça até os mais conservadores. O tal metalcore é forte e tem batida. De impacto.

A Mártires, recém surgida no cenário, foi meio que um "descanso" à ansiedade pela Harllequin, marcando a presença com um quê thrash/death, o vocal tem jeito para coisa, tende a lapidar e garantir o reconhecimento na cena.

Preparações e enrolações à parte, veio Harllequin. A apresentação não teve o "feeling" esperado, talvez o já cansaço do público depois de cinco bandas atrapalhou, muitas pessoas tinham ido embora, a qualidade da parte técnica o som não favoreceu (o que é um grande pecado se tratando de heavy metal), mas respondeu com a qualidade técnica dos integrantes, guitarra e batera virtuosos sem chatice e um vocal diferente do tom mais melódico da Dark Avenger, mantendo a afinação característica, porém intercalando com uma pegada bem mais pesada. Ainda assim, a parte mais empolgada do show foi “Dark Avenger, Dark Avenger, Dark Avengeeer". Detalhe também para simpatia dos caras da banda e do jurado da Roadie Crew, o clima de “velhos amigos” predominou total.

O resultado do embate era previsível e foi mesmo Survive a vencedora da seletiva Acre, que vai para São Paulo concorrer com as demais vencedoras nacionais dia 10 de maio, provavelmente. Justo. E a ver pelas bandas já consagradas que vão se apresentar no evento na Alemanha, mais justo ainda, pois corresponde ao tripé peso, virtuosidade e inovação.

A seletiva Wacken no Acre foi um marco grande para que se incentive os eventos de Heavy Metal e o movimento underground, sinal que há força suficiente para realizar grandes eventos, além da qualidade sonora das bandas, mesmo precisando de mais incentivo, seriedade e produção (e no caso desse evento, especificamente, uma aparelhagem de som melhor, também). Alguns contratempos técnicos eram esperados até pela equipe de organização ser reduzida, já que na verdade esse e os demais eventos ligados ao metal resultam da movimentação e força de vontade de alguns, nem tanto equipe, mas amigos com o mesmo propósito e pouquíssimo apoio. Foi um evento de resultados positivos para o cenário headbanger, principalmente se isso significar fôlego para buscar ainda mais.

E sorte para Survive em São Paulo, que tem condições de fazer uma boa representação do metal da região norte e até, nacional. Chegando ou não até a Alemanha, a banda já está indo longe, levando o metal acreano a continuar fazendo sua história aqui e além das fronteiras do estado.

Para ver os videos, aqui.

===========================
Texto sugado completamente do blog: www.sempatente.blogspot.com escrito por Mayara Montenegro

sexta-feira, abril 18, 2008

Lutheria do Acre mostra aproveitamento da madeira na fabricação de instrumentos musicais


A Lutheria Nativoz da Amazônia, de Rio Branco, está participando da 3ª Feira Brasil Certificado, realizada no Centro de Eventos São Luiz, em São Paulo. No stand acreano, Francimar Meireles e Jardel Silva, dois luthiers da Rede Acreana de Jovens em Ação (Reaja) apresentam aos visitantes os instrumentos desenvolvidos pelos cerca de quarenta adolescentes de 12 a 18 anos atendidos pelo projeto.
A Nativoz conta com o apoio do Governo do Acre, através da Secretaria de Florestas (SEF) e da Fundação Elias Mansour, e busca utilizar madeira certificada ou resíduos na fabricação de violões, instrumentos de percussão, violinos violas e outros. ¨Em breve estaremos produzindo novas linhas, como a de cavaquinho¨, informou Francimar Meireles, que estudou em Manaus na Lutheria de Rubens Gomes, hoje presidente do FSC Brasil, um dos mais importantes selos de certificação do mundo.
A Lutheria Nativoz da Amazônia busca explorar, segundo seus coordenadores, a beleza e a sonoridade da madeira amazônica de forma economicamente viável e socialmente justa porque utiliza resíduos de madeira gerados por outras atividades econômicas da região ou encontrados na floresta. As espécies usadas são o Amapá, canelão, jatobá, amarelão, roxinho, breu branco, louro preto e muitas outras. Sao parceiros do projeto a Rede Globo, através do Criança Esperança e a Unesco. "Nossa presença nesta feira é para divulgar o trabalho que vem sendo realizado no Acre, no envolvimento de jovens com a música e sua capacitação para o mercado de trabalho", concluiu Meireles. Segundo ele, muitos visitantes têm feito consultas sobre seus instrumentos. O conhecimento de lutheria leva algum tempo para ser acumulado. No entanto, os jovens da Nativoz já conseguem fazer e vender ao menos três instrumentos por mês.
Fonte: Agência de Notícias do Acre

Produções acreanas abrem o FESTCINE Amazônia Itinerante em Rio Branco




O FESTCINE Amazônia Itinerante, Festival de Cinema e Vídeo Ambiental que se realiza todos os anos na cidade de Porto Velho, desde 2003 na capital de Rondônia, chega a capital acreana nesta sexta-feira, dia 18 de abril.

Filmes e vídeos de vários estados brasileiros compõem o acervo do festival, dentre elas destacam-se Judas-Ahsverus de Rodrigo Neves e O Tecido e a Borracha dirigido por Sérgio de Carvalho. Os dois cineastas acreanos são convidados especiais para abertura as 7 da noite no auditório da Escola Barão do Rio Branco.

Judas-Ahsverus é uma produção que participou do Festcine Amazônia em 2005.O filme é uma narração de texto de Euclides da Cunha, em uma metáfora sobre o sofrimento do seringueiro escravo e a malhação de Judas no Alto Purus no inicio do século XX. Carlos Vereza narra a produção acreana, Celso Kava dirigiu a fotografia e a montagem é de Jimmy Bob, com produção executiva de Charlene Lima.

O Tecido e a Borracha, dirigido por Sergio de Carvalho narra a falência da borracha, onde muitos seringueiros se vêem sem opção de trabalho na floresta. Muitos deles migraram para os centros urbanos em busca de melhores condições de vida. Sem preparo para a vida na cidade acabam por inchar as periferias acreanas. O filme tem duração de 22 minutos e tem a sua fotografia e sonorização feita por Waldir Guimarães.

Para Jurandir Costa, curador do Festcine Amazônia e membro da diretoria da Associação dos Documentarista Brasileiros em Rondônia afirma que “a integração cultural através do audiovisual é mais que necessária entre os dois estados, precisamos nos aproximar cada vez mais e temos muito o que aprender com o Acre, um estado que tem uma preocupação enorme na preservação da sua memória e seus valores culturais e ambientais”.

A equipe do Festcine Amazônia Itinerante segue para o Peru, onde exibirá produções legendadas e narradas em espanhol nas cidades de Porto Maldonado e Cusco.

O Festcine Amazônia Itinerante conta com o patrocínio do Ministério da Cultura/Fundo Nacional de Cultura, Petrobras através da Lei Rouanet, tem ainda o apoio da senadora Fátima Cleide, deputado federal Eduardo Valverde, IBM, Unir, Secel e Prefeitura de Porto Velho.


FESTCINE Amazônia Itinerante
Quando:
HOJE
Horário:
19h
Onde:
Auditório do Colégio Estadual Barão do Rio Branco (CERB)
Entrada Gratuita

quinta-feira, abril 17, 2008

quarta-feira, abril 16, 2008

Evangélicos dizem "não" ao combate contra a homofobia

Projeto de combate a homofobia foi derrubado pela bancada evangélica na camara de vereadores do Municipio de Rio Branco. Este projeto foi apresentado pela Vereadora Ariane Cadaxo.

Até quando a sociedade irá ficar calada diante dessas atrocidades políticas?
"Vereadores evangélicos que votaram contra o projeto que criava do Dia Municipal contra a Homofobia, de autoria da vereadora Ariane Cadaxo (PC do B), podem não ter garantido a reeleição, mas estão certos de que ficaram mais perto do céu. É o que pensam."

"Um dos argumentos utilizados pelo vereador Rodrigo Pinto (PMDB) para não votar a favor do projeto de Ariane Cadaxo foi que 17 de maio é a data em que seu pai, o governador Edmundo Pinto, foi assassinado no Hotel Della Volpe Garden, em São Paulo. Pinto deve está no céu. Os evangélicos ainda batalham para chegar lá. Mas querem, primeiramente, garantir o paraíso que os mandatos lhes conferem."
Escreveu Leonildo Rosas em sua coluna no Jornal Página 20.

Enquanto isso crimes como esse aqui vão ficando impunes.

Mais informações sobre a homofobia.

E aí qual a sua opinião? Manifeste-se!

FESTCINE Amazônia - Edição Rio Branco - AC




FESTCINE Amazônia Itinerante
Festival de Cinema e Vídeo Ambiental

O FESTCINE Amazônia Itinerante, está promovendo uma mostra de filmes com a temática voltada para o meio ambiente, e esse ano vem abordando a questão do Aquecimento Global. O festival acontece em 19 cidades do Brasil, incluindo Rio Branco, 6 cidades da América Latina e chega até a Coimbra, Portugal, levando poesia, informação, conhecimento, reflexão, inclusão cultural e consciência ambiental, tudo isso projetado na tela do cinema. Participe do FESTCINE Amazônia Itinerante e amplie sua reflexão sobre os nossos problemas ambientais.

FESTCINE Amazônia Itinerante
Quando: 18 de abril (sexta-feira)
Horário: 19h
Onde: Auditório do Colégio Estadual Barão do Rio Branco (CERB)
Entrada Gratuita

Filmes a serem exibidos:

  • Mapinguari O Protetor da Floresta - Animação - 5 min - Caó Cruz Alves
  • A Rondônia de Maria dos Indios - Documentário - 27 min - Rogério Soares
  • Vida Maria - Animação - 9 min - Marcio Ramos Evangelista
  • Leonel Pé de Vento - Animação - 15 min - Jair Giacomini
  • Na Corda Bamba - Animação - 5 min - Marcos Buccini
  • Profetas da Chuva e da Esperança - Documentário - 15 min - Márcia Paraiso
  • Perdido no Meio do Nada - Animação - 9 min- Fábio Mazaia e Rodrigo EBA!
  • Arvore Sagrada - Animação - 1´15 min - Rudney Prado de Melo
  • Peixe Frito - Animação - 19 min - Ricardo de Podestá
  • Águas de Romanza - Ficção - 15 min - Patricia Baia e Gláucia Soares
  • A Rosa - Experimental - 2´40 min - Elane Gordeeff
  • Aldeias vigilantes - Documentário - 23 min - Sérgio Carvalho/ Amazon Link

Mais informações clique aqui

terça-feira, abril 15, 2008

Filomedusa em turnê

Uma das revelações da cena independente em 2007, a banda acreana Filomedusa já está a todo vapor nos preparativos de sua primeira turnê pelo país. A banda formada por Daniel Zen (baixo), Saulinho (guitarra), Thiago Melo (bateria) e Carol Freitas (vocal) esta confirmadíssima para o Palco Abrafin na VIRADA CULTURAL de São Paulo no dia 26 e 27 DE ABRIL, e aproveitará a semana anterior para se apresentar em Cuiabá no MISC, Goiânia no Festival TACABOCANOCD, Uberlândia no I Festival Goma de Música Independente e Belo Horizonte na Obra, em eventos organizados respectivamente pelo coletivo Volume, Fósforo Cultural e Coletivo Goma.. O primeiro Cd também deve ser lançado este ano pela Fora do Eixo Discos.

Para conferir os hits filomedusianos basta entrar no www.myspace.com/filomedusa e conferir música boa.

domingo, abril 13, 2008

W.O.A: Acre – São Paulo - Alemanha

Fala sério, todo mundo sabia que a competição acirrada estava entre Survive e Fire Angel. Entre eles e Dream Healer, Metal Live e Mártires, todos tinham o seu palpite, embora na descontraída enquete que fiz, a maioria ficasse na dúvida entre as duas primeiras colocadas. Havia quem citasse Dream Healer, ou dissesse: “Vamo vê o show primeiro né!”.

Cupom em mãos, todos que estavam no show tinham o direito de votar e dar sua opinião. Muitos já chegaram com ela formada e votaram durante o show da primeira banda, a Metal Live, que logo de início mostrou dificuldades. Acorde nenhum foi capaz de encobrir ruídos de certo nervosismo dos integrantes que infelizmente, como normalmente acontece com as primeiras bandas dos festivais, enfrentaram problemas com o som. No meio do show, o vocalista manifestou que estavam sendo prejudicados por isso. E foram mesmo. Mas, acredito que mesmo com um som melhor regulado eles não teriam melhor destaque.

Logo na primeira apresentação, foi possível perceber que o festival (leia-se bandas e público), merecia um grau maior de seriedade. Não havia clima coerente com a importância do evento. Parecia simplesmente um show de metal qualquer e não uma seletiva que poderia levar uma banda nossa para a Alemanha.

Demoras no palco e problemas no som deixavam fãs, torcedores e músicos ainda mais nervosos. O metal acreano que ganhou admiração por ter tido a competência de trazer uma única seletiva para a região Norte, teve sua credibilidade balançada com essa organização (ou falta de).

Sobe então ao palco a banda cujos integrantes colocam o pé no retorno e fazem o público levantar o braço e cantar: ôôÔÔôôÔ, e depois dar socos no ar gritando: “Hei.Hei.Hei”. Era a Fire Angel mostrando um som mais “redondinho”, trazendo o tom metaleiro até então confuso no evento e com uma apresentação que dizia com todas as letras e notas que eles têm preparo suficiente para ir para São Paulo e para qualquer lugar.

Em seguida, entra a Dream Healer. A banda que, em minha opinião, é a mais difícil de falar. Dream Healer me lembra – com alegria – os tempos do Cine Teatro Recreio, quando eles subiam no palco era o momento do público se levantar e se aproximar. Era quando o show começava e terminava. Não é mais possível repetir esse discurso hoje em dia, todos concordam que é uma banda que tem nome e respeito pela trajetória, mas isso não estava nos principais critérios de avaliação. Mesmo com a formação completamente modificada (com apenas o Igor, baterista, da formação original), eles até que conseguem mostrar grande esforço e que têm público fiel, mas a noite definitivamente não era deles.

E aí sobe no palco a Survive. A banda mais nova de todas. Mostrou de cara que tem competência para concorrer em São Paulo. E o público acreditou nisso e expôs que a banda tem o direito de representar o estado. Som de peso e moderno. Cabeças balançando numa boa sintonia tanto no palco quanto no público. Uma banda de energia e responsabilidade. Foram os escolhidos, afinal.

Da Mártires eu nem lembrava bem. De início, pode ter feito um instrumental que provocou algum alerta nas bandas já consagradas. Mas não durou muito e mostrou que estava ali apenas para saciar o público ainda com sede de um som pesado.

No final, ainda teve a Harllequin, a atual banda do Mário Linhares, ex-vocalista do Dark Avenger. Mas não fiquei para assistir. Pudera, com mais de três horas de atraso e um clima um tanto broxante para quem chegou nervosíssima pelas bandas, eu não estava tão animada para esperar mais e mais.

“Uh, é Marmelada!”

Nenhuma competição é competição se depois dos resultados divulgados ninguém levantar hipóteses de marmelada. Afinal, todos queriam ir para São Paulo, conhecer a Galeria do Rock, ter a chance de ir tocar na Alemanha e muito mais. “Porque Fulano não gosta de Cicrano”. Qualquer justificativa é válida para diminuir a insatisfação. De qualquer forma, a desorganização e falta de seriedade visíveis durante o evento comprometem sim a veracidade dos resultados.

Não era possível identificar claramente os jurados, estavam todos espalhados. Em certo momento me disseram que eram três e depois que eram cinco. Quanto à seletiva para tocar no show deste sábado, na Afeletro, tive a notícia de que as bandas se inscreveram enviando material à revista Roadie Crew, que fez as escolhas. Mas logo depois me explicaram que um dos promotores do evento enviou a lista para a revista dizendo que eram aqueles que iriam se apresentar e ponto final. Senti falta de outras bandas, a Soldier, por exemplo. Se Mártires subiu no palco, por que não a Auttreidy também?

Conversas e controversas à parte. A banda que vai para São Paulo já está escolhida e pelo menos foi uma das que estavam entre os maiores palpites. Valeu a participação de todas na única seletiva da região Norte para o maior evento de Heavy Metal do mundo: W.O.A – Wacken Open Air, que acontece há 19 anos em Wacken, uma cidadezinha alemã, próximo a Hamburgo. Neste ano, a festa acontece entre os dias 31 de julho a 2 de agosto.

No Brasil, devem acontecer 14 seletivas envolvendo até 70 bandas. A final acontece no dia 10 de maio, em São Paulo. No mais, parabéns e boa sorte à Survive!

sábado, abril 12, 2008

Participe do Forum Setorial do Conselho Municipal de Cultura

Dentre as deliberações e votações que devem acontecer na segunda-feira, 14, será eleita mais uma instância do Conselho Municipal de Cultura

Acontece na segunda-feira, 14, às 18h, a I Reunião das Plenárias dos Fóruns Setoriais de Arte, Esporte e Patrimônio Cultural, no auditório da Secretaria Estadual de Educação (SEE). Com a aprovação e implantação do Sistema Municipal de Cultura em Rio Branco, o Conselho Municipal de Cultura se consolida como um importante instrumento para a criação e fortalecimento de polícias públicas culturais.

Dentre as deliberações e votações que devem acontecer, está a que vai eleger mais uma instância do Conselho Municipal de Cultura: a Comissão Executiva de Cultura. Esta deve ser formada por três representantes da Fundação Garibaldi Brasil e seis da sociedade civil. Os eleitos terão, entre outras responsabilidades, a de fiscalizar a execução financeira da FGB e dos projetos culturais financiados por ela, executar a Lei Municipal de Incentivo à Cultura, elaborar editais de apoio a projetos culturais, entre outros.

Na reunião acontece também a posse dos representantes eleitos nas Câmaras Temáticas, que já se articulam desde fevereiro discutindo e planejando as políticas culturais para seus respectivos segmentos.

A comissão que ficará responsável por elaborar propostas de reestruturação da FGB e de revisão da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, também será formatada no encontro, que vai preparar a proposta de Sistema Municipal de Esporte e da 1ª Conferência Municipal de Esportes.

Todos os inscritos no cadastro cultural poderão participar com direito a voz e voto. Os demais, poderão se inscrever para participar e ter direito à voz. Compareça e exerça a sua cidadania cultural! Mais informações pelos telefones: 32242503 / 32247941 / 32240269. Ou acesse: http://culturarb.blogspot.com/.

Agência de Notícias do Acre
*Com informações da assessoria da FGB

sexta-feira, abril 11, 2008

3º Salão Hélio Melo de Artes Plásticas

Podem participar do concurso artistas brasileiros e estrangeiros residentes no Acre

3salao_helio_melo_capa_inscricao_110408.jpgInscrições para o 3º Salão Hélio Melo estão abertas até o dia 25 de abril. O objetivo é proporcionar a valorização e o desenvolvimento cultural no segmento das artes plásticas, fomentando a produção artística no Acre. Promovido pela Associação dos Artistas Plásticos do Acre - AAPA e pelo governo do Estado, através da Fundação Elias Mansour com o patrocínio do Banco Interamericano de Desenvolvimento - BID, Programa de Desenvolvimento Sustentável do Acre, o Salão abre para a participação de artistas brasileiros e estrangeiros residentes no Acre.

Leia mais

quinta-feira, abril 10, 2008

Lavando a roupa limpa

Ja q aki não é o blog do catraia e q todos os blogueiro têm autonomia pra falar o q kizer.
Enfim, ultimamente tenho ouvido muito de muitas partes q qm naum é do catraia naum pode falar do coletivo... assim... num sei....... mas na minha odiável compreensão vc naum precisa fazer parte de "algo" pra falar sobre "algo". Pow o coletivo é um lance muito bacana q ta rolando aki mas tem gente q acha q isso é status e sinceramente passa uma péssima visão da ideia "original de um coletivo".
As muitas pessoas q sairam do coletivo tem uma ideia bem diferente hj (do lado de fora) do q o catraia se tornou...
Espero um dia ter paciência e poder colaborar com o catraia quando virar coletivo de verdade.

Simpatizo com o coletivo e gosto dos eventos mas algumas pessoas estaum tirando o brilho de uma coisa q poderia ser maior.

C'est la vie!

Culinária...

A culinária é a porta de entrada para a cultura de um lugar. O que um povo come revela o que este povo é, antes mesmo de dizerem qualquer palavra.

Na última ceia, aquela misteriosa noite da qual tão pouco sabemos, Jesus disse: tomai este pão e comei-o, pois ele é o meu corpo.
O que você come, esta é sua matéria, a base que sustenta o seu eu total, que lhe permite ir e vir, dançar e cantar, experimentar sensações.
Da mesma forma o espírito está impresso no modo de preparar e comer os alimentos. Preste atenção a tudo, ao modo de mexer a comida, de mastigá-la, engolir, sentir seu sabor. Ao jeito de se referir a ela, chamá-la pelo nome.

* * * *
No Acre canjica é o que chamamos em São Paulo de curau. Eles comem canjica também, mas a chamam munguzá. O milho por influência dos índios tem papel forte na alimentação. O pão de milho, esfarelado no prato, pode substituir o arroz. Com carne moída, ovos e cheiro verde forma a Baixaria, prato inventado e muito pedido no Mercado do bosque.


* * *

Também não costuma faltar em nenhuma mesa a macaxeira, em outros locais chamada de aipim, em São Paulo mandioca. Rainha do Brasil, Pão dos pobres. Comem-na frita, assada, cozida. Dela fazem a farinha de tapioca, pilar da alimentação acreana.
Esquentada em uma assadeira, vira a própria tapioca, uma massa branca pura ou com qualquer recheio que imaginar. Da farinha ainda em bolinhas são feitos mingaus, também puros ou misturados com um creme de banana, por exemplo. Tem muito bolo de macaxeira e até sorvete de tapioca.
* *
Com pouco dinheiro alimenta-se bem, pelas ruas. Estão em pequenas barracas, a cada esquina, garrafas cheias de café, de leite, tapioca e bolo, sucos naturais.
*
O de gosto mais controverso é o Tacacá. Essa espécie de sopa tem origem também indígena. No caldo ralo, bem quente, está dissolvida a goma de Mandioca, transparente e bem viscosa, mergulhados os camarões secos, de rio, e misturados o alho e a chicória, erva amarga em outros estados do norte substituída por Jambu. O ofício das tacacazeiras foi declarado Patrimônio Imaterial do Acre pelo governo do estado.
====================

Esse texto é de Rodolfo Curumim, paulista que veio para o Acre a procura de algumas verdades.

Acesse o blog "Plantas que falam" de sua autoria.

quarta-feira, abril 09, 2008

Turitz do além...

Filha de Chico Mendes se encontra com grupo Maná

Elenira Mendes viaja a Colômbia para conversar com o grupo sobre possível show no Estado

A presidente do Instituto Chico Mendes, Elenira Mendes, viaja nesta quarta-feira, 9, para a Colômbia, onde a banda mexicana Maná fará um show, no próximo sábado, 12. Elenira vai se encontrar com os roqueiros para discutir os detalhes da possível vinda do grupo ao Acre para participar das homenagens ao líder seringueiro no vigésimo ano de sua morte.

No mês de fevereiro, Elenira informou que o grupo Maná tinha a intenção de fazer um show no Estado, durante as homenagens pelos 20 anos da morte do líder sindical Chico Mendes e, também, de doar ao Instituto Chico Mendes os direitos autorais da canção "Cuando Los Angeles Lloran", composta em homenagem a ele.

O Instituto Chico Mendes anunciou, ainda, o desejo de convidar também o cantor Paul McCartney para participar do evento. O ex-Beatle compôs a música “How Many People” em homenagem a Chico.

Fernanda Gomes
Rádio Difusora – Xapuri
Agência de Notícias do Acre

===============================

Caramba! Pensei que fosse boato. A profecia está se cumprindo.

Mandalas, Realidades e Sonhos na Galeria Juvenal Antunes

Exposição de Beth Lins apresenta o universo mágico do símbolo circular

quadros_exp_mand_013.jpg Mandala é uma palavra sânscrita que significa círculo, uma representação geométrica da dinâmica relação entre o homem e o cosmo. Ao olhar uma mandala vemos um desenho circular, que contém em seu interior formas variadas. No centro desse desenho existe uma área da qual tudo parece ter sido gerado. Para apresentar a simbologia desse mágico círculo a artista plástica Beth Lins nos brinda com a exposição Mandalas, Realidades e Sonhos, com vernissage nesta quinta-feira, 10, na Galeria de Arte Juvenal Antunes, às 19h30. A exposição reúne cerca de trinta trabalhos, cujas técnicas variam de óleo sobre tela, mista e colagem de folheados em madeira.

Ao definir o mais novo trabalho de Beth, Laélia Rodrigues, coordenadora do Curso de Artes Visuais da FAAO, fala de uma artista plástica que encontrou a essência que permeia o confronto delimitador entre a realidade e os sonhos nas cores e nas formas que apresenta em suas mandalas.

"Creio que não haveria modo mais harmonioso para demonstrar que ambos, embora contrários, podem ser representados como totalidade e esta nos aparece, inteligente e sensivelmente, no uso reiterado do símbolo do círculo" define Laélia acrescentando: "Na pintura de Beth Lins essa leitura é possível, não apenas pela escolha do símbolo que por si seria suficiente para remeter nosso olhar para a espiritualidade, porém esse símbolo é potencializado pela delicadeza, a leveza, a técnica apurada na composição de cada imagem. Ora estamos diante de uma explosão de luz ora de uma suavidade de cores que nos obriga à pergunta intrigante do significado dessas mandalas".

Dalmir Ferreira, artista plástico acreano, acredita que a exposição nos remete com muita atualidade e amplitude, a necessidade fundamental de um olhar subjetivo, atento e consciente sobre nós mesmos e nosso papel diante de tudo o que se desenrola dentro e afora do mundo nesse momento.

"Beth nos traz sua abordagem sobre essas figuras arquetípicas tão atuais, num momento em que também o Dalai Lama resolve subverter a desordem ante tantas mudanças que o planeta está a exigir de seus habitantes. Pois são esses círculos, associados universalmente com a meditação, a cura e o sagrado, possíveis chaves para os anseios de nosso interior que quando usados para essa finalidade, podem estabelecer esclarecedora conversão com os mistérios de nossa alma".

A exposição é financiada pelo governo do Estado, através da FEM com recursos da Lei de Incentivo à Cultura. A exposição fica em cartaz na Galeria de Arte Juvenal Antunes até o dia 4 de maio.

A artista - Elizabeth Specht de Freitas Lins nasceu em Recife (PE) e já participou de várias exposições nacionais, em Recife, Rio Branco, São Paulo e Bahia, além de internacionais em Cuzco, Porto Maldonado, Minneapolis (EUA) e Itália.

Serviço: Galeria de Arte Juvenal Antunes - Rua Senador Eduardo Assmar - 1291 - Calçadão da Gameleira

Rose Farias
Agência de Notícias do Acre

terça-feira, abril 08, 2008

No Acre não teremos mais a rede Globo ao vivo.

Alguem ai pode me explicar se isso é censura?

A TV Globo emitiu um comunicado na noite desta segunda-feira anunciando que, a partir de amanhã, as afiliadas da TV Globo em Estados com fuso horário diferenciado ao de Brasília terão sua programação atrasada em uma ou duas horas em relação à rede nacional.

Na verdade, a portaria já vale a partir do primeiro minuto desta segunda-feira, segundo o Ministério da Justiça. A emissora não esclareceu no comunicado se desrespeitou a portaria em seu primeiro dia em vigor.

De acordo com a nota, a Rede Globo passa a ter duas grades de programação básica, com mudanças de horário, mas preservando a exibição, não necessariamente simultânea, dos programas da grade e da comercialização em mercado nacional.

As emissoras da Rede Globo nos Estados de Tocantins, Goiás, Amapá, leste do Pará e nas regiões Sul, Sudeste e Nordeste, que seguem o horário de Brasília, exibirão a grade de programação da rede nacional.

As emissoras da Rede Globo nos Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Roraima, Rondônia, Acre, Amazonas e oeste do Pará (rede fuso) terão uma grade de programação básica diferenciada em relação ao restante do país. No caso da TV Acre de Rio Branco, onde o fuso é de duas horas, a programação será pré-gravada e exibida em horário local.

Na grade da rede fuso, a estrutura básica da programação nacional será mantida, mas haverá inversão no horário de exibição de alguns programas.

No caso dos jogos de futebol exibidos às quartas-feiras, a emissora informou que não exibirá os jogos ao vivo devido à coincidência de horário com a novela das oito. Após a novela será exibido um filme e, em seguida, um compacto do jogo entrará no ar antes do "Jornal da Globo".

A rede fuso funcionará de segunda a sábado. A programação do domingo será a mesma da rede nacional, pois os programas exibidos são de classificação livre, segundo a Globo.

Participe do Forum Municipal de Cultura

Ontem no teatro Hélio Melo foi realizada pela primeira vez a reunião do colegiado do CMPC - Conselho Municipal de Cultura - para definir diversas datas do Forum Municipal de Cultura e para eleger a comissão eleitoral para compor a mesa e dar pose a diversas comissões no dia do Forum. Bem, como foi a primeira reunião de um conselho que inova pela sua lógica de trabalho posso afirmar que temos muito o que aprender.

Na lógica do CMPC a administração coletiva prevalece do inicio ao fim e a soberania da democracia permanece inabalavel mesmo em decisões onde a mão que desfere o murro esteja apontanda para faca, se a maioria decidiu que devemos esmurrar, então lá vamos nós. Vai se os dedos, ficam as mãos. Faz parte do aprendizado.Ninguém avisou que seria facil.

Marcamos a reunião do Fórum, diga-se de passagem que este tem uma pauta imensa, para uma segunda feira a noite.

Para quem não sabe o que é o Forum do CMPC, em breves palavras: é uma reunião onde a plenaria, composta por todos os inscritos no CMPC tem direito a voz e voto, salvo algumas exceções, vai ter que reunir, eleger, analisar, criar, pactuar, discutir, discutir, normatizar e regulamentar.

Porque final de semana é o dia em que o artista trabalha, onde o atleta treina seu esporte e o pessoal do patrimonio visita museus.Assim optou-se por um dia da semana onde a maioria tem mais folga, afinal, somos artistas, atletas e frequentadores de museu de final de semana.

Então amigo, você que tá cadastrado no CMPC não deixe de ir no Fórum Municipal de Cultura, participe da camaras temáticas e exerça melhor a sua função de cidadão politizado.

O que? Fórum Municipal de Cultura
Onde? Lugar a se definido
Quando? SEGUNDA FEIRA A PARTIR DAS 18H

maiores informações acesse: www.culturarb.blogspot.com

quarta-feira, abril 02, 2008

Apressem seus projetos!

Edital 2008 da Lei Municipal de Incentivo à Cultura fica aberto até sexta-feira (04)

Artistas, esportistas, pesquisadores, agentes e produtores culturais devem apressar a documentação dos seus projetos para concorrer à Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Edital 2008. O prazo de recebimento termina na próxima sexta-feira (04), às 18horas.

Os interessados podem acessar o Edital, a Lei, o Formulário e a Ficha de Inscrição no site da Prefeitura de Rio Branco (
http://www.riobranco.ac.gov.br/), no blog Cultura RB (http://culturarb.blogspot.com/), solicitá-lo por e-mail através do endereço fundacaogaribaldibrasil@gmail.com ou ainda, buscá-los na sede da Fundação Garibaldi Brasil, no Parque Capitão Ciríaco, onde os projetos estão sendo entregues.

A Lei Municipal de Incentivo à Cultura contempla as áreas de Arte, Esporte e Patrimônio Cultural com o repasse de R$ 572.898,78 (quinhentos e setenta e dois mil, oitocentos e noventa e oito reais e setenta e oito centavos) para financiar projetos como gravação de cds, produção de vídeos, realização de oficinas, encontros, torneios, espetáculos, pesquisas, publicações, exposições, etc.

Participe!

Mais informações pelos telefones: 32242503, 32247941 ou 32240269.