quinta-feira, novembro 13, 2008

Tirinhas não são opções para preencher espaços vazios em jornais

Nao é uma exclusividade dos nerds. Tirinhas são um tipo de paixão que vai além das paixões nacionais, é paixão mundial mesmo. Geralmente ligadas a complementos de jornais, as tirinhas vem com um tipo de mensagem ou idéia com relação a vida humana. Funcionam como complementação ou mesmo como um trabalho sobre um assunto inteiro. E seus temas são ilimitados, pode-se abordar qualquer coisa numa tirinha, de qualquer jeito. Mais que divertidas, algumas podem emocionar e hoje em dia não é difícil conhecer alguém que tenha paixão, amor e idolatria por um personagem ou mesmo uma turma inteira.

Nos últimos 20 anos, além do fato das tirinhas se consagrarem defintivamente na história, devemos lembrar que elas se reformularam. O formato quadrado cai por terra. Novos personagens e formas de abordagem são reproduzidas com resultados fantásticos, porém, é interessante ver como todas as tirinhas, não importa o autor, a época ou a nacionalidade, possuem uma linguagem imortal. A mesma forma de se fazer humor, de emocionar e de se trabalhar uma tirinha de anos atrás é a mesma de hoje. Lógico, todos tem suas particualidades e o detalhe que os transformam em únicos. Mas usando um exemplo, se você pegar a primeira tirinha de Peanuts em 1950, vai achar a mesma graça da época, e talvez, a mesma graça da tirinha de Malvados, publicada ontem.

Com base nesse ícone da cultura pop mundial, organizo para vocês, um Top 10 Tirinhas em Quadrinhos. Lógico, além de ser uma seleção mais pessoal, possui posicionamentos mais pessoais ainda. Divirtam-se, conheçam, e digam se acham a lista justa.

10º lugar - Hagar, o Horrível
Hagar, o Horrível são as tirinhas de Dik Browen, criada em 1973 e divulgada em mais de 1900 jornais. Hagar é um viking que embora seja respeitado profissionalmente (ele é um dos maiores saqueadores e assassinos entre os vikings), leva uma vida pessoal frustrada. Está sempre discutindo com a esposa Helga, seu filho Hamlet nao quer saber de briga, apenas de ler e filosofar, e sua filha é mais macha que os dois homens da casa juntos. Hagar se destaca por ser uma tirinha de relacionamentos familiares, coisa que poucas tirinhas coseguem tão bem. Acompanhe aqui.

9º lugar - Mafalda
Mafalda é nossa hermana. Nascida na cabeça do cartunista argentino Quino, as tirinhas de Mafalda sairam da America Latina para conquistar o mundo. Em seus quadrinhos, Mafalda é uma doce e inocente garota preocupada com o futuro, com a humanidade e com os erros que nós cometemos contra nós mesmos. Mafalda e seus amigos desejam a paz mundial, mas nem por isso ela não é capaz de nos fazer rir, achá-la hilária e sonhar com um mundo melhor. As tirinhas de Mafalda foram publicadas de 1964 a 1973. Comparanções com a turma de Penauts são frequentes, embora eu os ache bastante diferentes um do outro. Acompanhe aqui.

8º lugar - Rê Bordosa
Rê Bordosa é talvez a personagem mais consagrada de Angeli. Hilariamente, ele mesmo a assassinou em 1987, apenas com 3 marcantes anos de vida. Rê Bordosa tinha 30 anos e todos os problemas existenciais da mulher urbana da época, na verdade, com uma dose de insanidade cavalar. Drogas, sexo livre, muito cigarro e álcool eram seus princípios de vida. Mas ao invés de morrer de overdose ou coisa parecida, Angeli simplesmente deu um sumiço nela. Um livro foi lançado com sua trajetória: “Rê Bordosa, vida e obra da porraloca”. Na animação Wood & Stock, Rê Bordosa volta do nada, dublada por Rita Lee, deixando Wood e Stock mais doidões do que já estavam. Acompanhe aqui.

7º lugar - Aline
Criada pelo consagrado brasileiro Adão Iturrusgarai, Aline é uma garota porralouca que vive um relacionamento amoroso a três com Otto e Pedro. Seu humor é baseado em questões como feminilidade e liberação sexual, além de seu relacionamento com o fracassado pai e com seus namorados, dois malucos magricelos e feiosos que mesmo em dupla nao conseguem dar um jeito no fogo insaciável de Aline. As tirinhas de Aline são publicadas na Folha de São Paulo e 5 episódios animados foram produzidos e passados no bloco “adulto” do Cartoon Network. Acompanhe aqui.

6º lugar - Bichinhos de Jardim
A petropolitana Clara Gomes conquista cada vez mais o seu espaço nas tirinhas brasileiras com as adoráveis historinhas da turma de Bichinhos de Jardim. Para ela, quando somos crianças enxergamos mais do que quando crescemos, e assim ela aproveitou a inspiração para escrever sobre o mini-mundo dos insetos, onde seres insignificantes tem conversas insignificantes sobre suas vidas insignificantes. E o mais curioso, é que nós humanos nos identificamos com esses insetos de jardim. Temos um caramujo sonhador e leso, uma borboleta paty, uma joaninha sarcástica, um minhoco bobo e um lagarto silencioso. Os desenhos são doces e gostosos de ver. O humor refinado e na medida certa, com doses leves de humor negro e filosfia de vida. Bichinhos de Jardim tem apenas 8 anos, mas anotem, Clara Gomes será definitivamente um grande nome. Acompanhe aqui.

5º lugar - Cyanide and Happiness
Cyanide and Happiness
é uma das maiores febres mundiais dos quadrinhos na atualidade. O site oficial das tirinhas afirma que a partir de 20 de novembro de 2006, começou a ter em média, um milhão de visitas por dia, tornando-se uma das 3 mil páginas mais visitadas do mundo. Possui quatro autores e começou a ser publicada em 2005. Diferente de quase tudo que se vê, seus autores permitem abertamente o CtrlC e CtrlV, aumentando e muito o sucesso das tirinhas absurdamente loucas e viajadas que produzem. Trabalhando as maiores bizarrices possíveis, CandH possui traços rudimentares, coloridos e com fundo quase sempre branco. É de um humor extremamente negro, cínico e ofensivo. Mais com um auto nível e sofisticação que fica impossível nao achar graça. Falam abertamente de deficientes, câncer, assassinato, suicídio, pedofilia, racismo, violência e conga. Acompanhe aqui.

4º lugar - Garfield
Criado por Jim Davis, o gato Garfield talvez seja o maior ídolo da juventude atual. Nao é a toa, é um dos mais famosos personagens de tirinhas (publicado em 2570 jornais), na verdade perde apenas para Snoopy e sua turma. Garfileld possui um elenco encantador, principalmente com Odie, o cão estúpido e Jon, dono dos dois, um cartunista sequelado. As histórias hilárias e divertidas do gato viciado em lasanha abordam o tédio, a televisão, a dieta, o ódio pela segunda feira, a vida selvagem, o veterinário e principalmente, a preguiça. Acompanhe aqui.

3º lugar - Peanuts
As histórias de Peanuts, nacida em 1950, que trazem como personagens principais o jovem Charlie Brown e seu beagle Snoopy ganharam o mundo e se tornaram a HQ mais lida e divulgada em jornais(2600 pra ser mais preciso). Snoopy sofre de complexo de Walter Mitty, o que o faz navegar entre realidade e fantasia frequentemente. Seu maior sonho é se tornar um escrito famoso e reconhecido. Ja seu dono, Charlie Brown é depressivo, gosta de filosofar e fazer questionamentos intrigantes sobre a própria vida. Sao tirinhas fantásticas, e viajadas. Mas a impressão que eu sempre tive é de que os personagens de Penauts são uma mistura da pureza infantil com os questionamentos que inevitavelmente so fazemos quando adultos, o que torna as crianças de Penauts adultos em miniaturas. O time de beisebol de Charlie Brown é um fracasso. Mas seus amigos, Lucy, Linus, Pimentinha, Marcie e outros dão um show de humor nas situações mais hilárias que só um grupo de crianças pode se meter. E lógico, nao podemos nos esquecer do grande companheiro de Snoopy, o queridíssimo Woodstock. Acompanhe aqui.
2º lugar - Malvados
Malvados talvez seja o que há de melhor nas tirinhas brasileiras atualmente. Feitas por André Dahmer, é quase impossível tentar transmitir uma idéia do criativo, bizarro e extremamente engraçado conteúdo de seus cartoons. Além disso, é difícil ser um fã de Dahmer, o site dele é uma bagunça, ele não escreve as coisas cronologicamente e a “falsa democracia” impera. Os personagens principais são Mavaldinho (o que mais sofre) e Malvadão (o famoso “filho-da-puta”). Em suas tirinhas há críticas ferozes aos costumes e prisões do dia a dia. Como destaque também temos o monstruoso Rei Emir, que leva o Ziguinistão sempre a guerras sangrentas, Sara, a sofrida, Cidade do Medo e a ótima Encontro Anual dos Donos do Mundo. A falta de esperança mais divertida e crua da face da terra. Acompanhe aqui.

1º lugar - Calvin e Haroldo
“O mundo é mágico, Haroldo meu caro”, diz Calvin, o garoto mega hiperativo de 6 anos para seu tigre de pelúcia que toma vida fora dos olhos de outra pessoa, Haroldo. A dupla ja conquistou mais de 2000 jornais no mundo inteiro. As tirinhas foram criadas pro Bill Watterson durante um período de 10 anos. E fãs como eu consideram seu trabalho uma obra prima pela forma como o mundo, a fuga da realidade e os questionamentos sobre a humanidade são feitos. A pureza da infância nunca foi tão bem representada. A diversão, o humor sutil, a imaginação fértil, a maneira de nãoo compreender os adultos quando somos crianças e não compreender as crianças quando somos adultos são seus pontos fortes. Calvin é um doido e deixa qualquer um louco, mas é impossível não amá-lo e pensar: “Gostaria de ter sido idêntico a ele quando era criança”. Acompanhe aqui.

27 comentários:

  1. Mafalda em oitavo é um pecado
    =/
    Gostei do top 10
    Samuel, seu posts são ótimos \o/

    ResponderExcluir
  2. Bem bacana o post, Samuel. Costumava acompanhar várias delas quando lia jornais do sudeste (os daqui nunca publicaram). Atualmente, acompanho pela internet estas mais recentes, como o Cyanide and Happiness e o Malvados. Este último - que também considero o nº 1 do Brasil atualmente - tenho orgulho de ter acompanhado desde o início e de ter sido prestigiado por um cara genial como o Dahmer, que certamente já escreveu seu nome na história das tirinhas brasileiras. E gosto muito do trabalho do Arnaldo Branco também. Não sei se entraria na lista, mas merece ao menos uma menção honrosa:

    http://www.oesquema.com.br/mauhumor

    ResponderExcluir
  3. Hmmm... O duro de se fazer um top dez é que sempre você acaba deixando coisa boa de fora. Eu teria colocado o Bennett (http://blogdobenett.blog.uol.com.br/)em 1º, pelo humor tosco que eu tanto gosto. Depois colocaria a turma do Cyanide & Happyness, pelo humor bizarro. Em 3º viria o Adão. Hmm... deixa ver, em 4º o Laerte. Ah, e nem teria lembrado da Mafalda. Nunca gostei muito dela. Mas gostava do Calvin... é isso. ;)

    ResponderExcluir
  4. Cyanide and Hapiness é o que há!!

    ResponderExcluir
  5. Não gosto de Bichinhos de Jardim. Na minha lista, certamente teria o Angeli em Crise, acho incrível. Mas dou total apoio ao Calvin em primeiro lugar. O Hobbes é o que há.

    =*

    ResponderExcluir
  6. Anônimo5:28 PM

    Você é bom.

    ResponderExcluir
  7. Teu top ta muito bacana mas senti falta de um top só das tirinhas brasileiras.
    Cadê os malvados, e o fantástico e meu ídolo Rei Emir Saad - o monstro de Zazanov?!

    Bjusnãomeliguemais!!! UIUIUIU

    ResponderExcluir
  8. Sou fã dos Malvados. Cheguei até conhecer gente por conta das duas camisas que tenho deles. Pra mim, o melhor cartunista da atualidade brasileiro não está nessa lista que é o Allan Sieber. Outra ausência é o Raphael Salinema do www.linhadotrem.blogspot.com.
    Sobre Bichinhos de Jardim e Garfield falo sem pestanejar: são uma tremenda merda. Outros "marromeno" são Cyanide and Happiness e Hagar, o Horrível.
    Infelizmente, poucos conhecem o pai dessa putaria toda que são os quadrinho underground: Robert Crumb. O maior de todos os tempos. Tatuarei uma tira dele nas costas assim que rolar grana. Com certeza, ele me chamaria de imbecil.

    Tenho alguns quadrinhos do Crumb, mas como foi muito trabalhoso pra conseguir, não empresto nem a pau.

    ResponderExcluir
  9. Gostei do post, um tema pouco comentado, muito apreciado e putz, muito foda para criar. Muito mais difícil o cara fazer um lance desse que dissertar n'um texto.

    ResponderExcluir
  10. Eu conheci o Helder por causa da camisa do Malvados. E meu aniversário é quinta que vem, se quiserem me dar cinzeiros do Malvados com a inscrição "você vai morrer de algo que você gosta" eu aceito. Obrigada.

    ResponderExcluir
  11. como eu disse, é uma lista meio pessoal mesmo, daí eu ter deixado alguns nomes importantes como O Recruta Zero, mesmo eu achando-o muito legal, e mesmo nao gostando tanto de Garfield.
    ah, mas Bichinhos de Jardim eu gosto mesmo
    :P
    ah, e se o Helder consegue amizades com base na blusa do Malvados que ele tem, eu consigo com a bolsa enorme do Snoopy q eu uso em qualquer canto q eu vou
    uhauhauh
    eu nao queria nem a camisa nem o cinzeiro do Malvados, queria as canecas, ou aquele quadro enome, mas que ja foi vendido ¬¬

    valeu pelo apoio ao texto pessoal, eu gosto muito de estudar tirinhas, so nao gosto mais do que acompanha-las mesmo.
    ;]

    ResponderExcluir
  12. Eu matava aula pra assistir Snoopy na minha infância. Hahahahahaha.

    ResponderExcluir
  13. Helder Júnior6:00 PM

    http://talktohimselfshow.zip.net/

    Pra não deixar o comentário pela metade!

    ResponderExcluir
  14. Crumb é muito bom mesmo, um clássico.

    Mas Mu, sua lista pessoal comanda assim mesmo.

    Ah, sim, onde eu consigo uma camiseta dos malvados?!
    HUAHAUHA

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Muito bom Samuel. Gostei do Post, mas no meu top 10 Cyanide and Happiness ficaria em 1º e Garfield em 2°.

    Mas gosto é que nem.... que nem... que nem... umbigo né! ^^

    ResponderExcluir
  17. Olá, Samuel. O post ficou espetacular! Parabéns pelas dicas e obrigado por ter indicado a CASA SNOOPY como referência às tirinhas traduzidas do genial Charles Schulz.

    ResponderExcluir
  18. Calvin e Haroldo rules!

    ResponderExcluir
  19. porra, Calvin e Haroldo é foda demais, do caralho!
    Giuseppe, obrigado pelos parabéns, a dica do seu blog é realmente uma boa referencia de Snoopy

    ResponderExcluir
  20. ôpa, samuel!
    obrigadar por me incluir na lista.
    amo muito calvin e malvados, indiscutivelmente. e, além desses, sugiro que conheçam o argentino liniers.
    beijo grande.

    ResponderExcluir
  21. A Rê Bordosa não sumiu do nada, ela explodiu quando o barman (sumiu o nome dele agora!) com quem ela foi morar disse:"Benhê, vamos ter filhos?"
    Essa história foi publicada em alguma Chiclete com Banana...
    :)

    ResponderExcluir
  22. Muito Bom cara, tá de parabéns... Comecei a assinar o blog

    ResponderExcluir
  23. Que desepero rapaz.

    Fui descendo e lendo e não achava o Calvin. Mas enfim, tava lá ele no lugar que merece. Melhor tira de humor do mundo.

    Excelente a lista.

    ResponderExcluir
  24. Anônimo2:08 PM

    ...po...mt bom....mas falto ae as tirinhas do Juventude de Chantal....

    ResponderExcluir
  25. Como todo ranking, todos vão discordar da ordem, ou das escolhas, mas também vão concordar que as tirinhas são indispensáveis para um bom dia. Eu sempre gostei muito nas cobras do Fernando Veríssimo e nos bixos de um desenhista americano. Por falar em ranking, pena que o Hagar esteja em 10º...

    ResponderExcluir
  26. Anônimo5:37 PM

    Onde está o Alan Sieber?!

    ele pra mim está no 1º lugar, não se compara a ninguém!

    ResponderExcluir
  27. Gostei bastante!

    O Calvin é mesmo o melhor!

    É legal comentar que o nome de Calvin foi inspirado no reformador religioso do século XVI, João Calvino, que falou sobre a depravação total do homem, ou seja, que o homem está naturalmente inclinado para promover o mal ao seu próximo. E que o nome original do Aroldo, Hobbes, se deve ao nome de Thomas Hobbes, o filósofo inglês do século XVII que tinha "uma visão obscura da natureza humana", sendo o autor da famosa máxima "O homem é o lobo do homem" — ou seja, cada homem é o predador de seu próximo. De acordo com Bill Watterson, criador dos personagens, a fonte dos dois nomes é entendida como uma piada para as pessoas que estudam ciência política e filosofia, e que poucas outras pessoas a iriam perceber.

    Penso ainda que apontem o rico conteúdo filosófico presente nas histórias.

    Se eu tivesse feito o ranking, seria assim:

    1º Calvin e Aroldo
    2º Peanuts
    3º Mafalda
    4º Os Malvados
    5º Cianeto e Felicidade
    6º Um sábado qualquer
    (...)

    Sem contar das Graphic Novels

    ResponderExcluir