sexta-feira, agosto 24, 2007

As discussões sobre o Fundo Municipal de Cultura deveriam levar as coisas no popular, pois creio que falta inteligência ou sagacidade para alguns, para de fato, compreenderem a importância do momento que estamos vivendo. O FMC somente irá cobrir os apoios de balcão, é quando o produtor que realizar algo, mas não fez o projeto, o quando o produtor cultural quer uma passagem ou uma ajuda de custo na gasolina, quando os esportistas querem medalhas e troféus para realizar seus campeonatos na cidade de Rio Branco, mas não entregaram projetos na lei de incentivo.

O que acontece é que a partir de agora, esse apoio só poderá ser concedido através de Edital. Isso é bom pois regulariza e normatiza esses apoios dados sem a devida fiscalização. Porém, essa grana do FMC é curta, e todos querem ter ampla participação na distrubuição desse dinheiro, mas esses se esquecem o apoio só será concedido através de edital, mas isso é uma outra discussão.

Outra discussão importante é a participação de pessoas que chegaram agora, não sabem nem o que estão falando e estão defendendo a permanencia do Esporte, irmão bastardo da cultura, no CMPC (Conselho Municipal de Política Cultural) e no FMC. Essas pessoas que não acompanharam os foros realizados anteriormente deveriam pensar além do FMC, eles devem fazer pressão na Prefeitura para a criação de uma secretária ordinária e de um Conselho Municipal de Esportes e regulamentar e normatizar as leis de incentivo ao Desporto e seus fundos. Isso é o mais importante a ser feito.

A participação de todos se faz necessarias e esse é um dos poucos momentos que não delegamos a ninguém o nosso poder de decisão e praticamos assim um belo exercicio da democracia. Então participe amanha da reunião quer irá acontecer no Sebrae-Centro a partir das seis horas da tarde. Ok?

8 comentários:

  1. Anônimo7:35 AM

    Que bom o GRITO das ARTES e da CULTURA.Li a entrevista de Walquiria Raizer com a equipe do jornal Página 20 e gostei muito da iniciativa. Parabéns à equipe do GRITO.

    ResponderExcluir
  2. É isso aí Adaildo...
    eu até qeria entender a não-participação de alguns tão 'ativos na cena'..

    Afinal, esse é o momento pra expor aquilo q não entendemos qndo um projeto não é aprovado ou apoiado; qndo um grupo não é selecionado pra alguma contratação de serviço; qndo algo é realizado assim e não assado..

    É a oportunidade de falar o que é preciso ser dito pra qm deve ouvir...

    A discussão sobre a política cultural da nossa cidade está aberta... se auto-exclui qm quiser, qem não se importa com isso.

    Eu me importo. Eu atuo. Eu produzo. Eu consumo.

    =]

    ResponderExcluir
  3. Anônimo2:26 PM

    É importante que os atletas se envolvam mais com os debates políticos ,assim como os artistas, que são os arautos da cultura no Acre de hoje.Não devem os atletas ou esportista de modo geral ficarem à reboque dos artistas. Devem sim, brigarem pelo seus órgãos ou entidades representativas.Assim procederam os artistas desta terra desde antes da abertura democrática,ainda no período da ditadura militar.É bom que se vá à luta!Sem recuar,sem cair, sem temer...

    ResponderExcluir
  4. Simplicio4:16 PM

    Parabens ao Neto que no fórum de sexta coordenou a reunião, talvez a mais dificil até aqui, por sua complexidade, com equilibrio. Ainda está faltando todas as tribos da musica perceberem que ninguem está lá só pelos resultados que podem vir ou não, mas pelo prazer de exercer seu poder de decisão e liberdade de opinião. Alguns já chegaram, mas ainda faltam muitos, bora lá...

    ResponderExcluir
  5. Anônimo4:47 PM

    Não é possível ter um sistema de cultura levando a reboque o esporte. A prefeitura deve compreender que esporte e cultura não tem nada a ver.

    ResponderExcluir
  6. Anônimo7:00 PM

    O Sistema de cultura não deve rebocar o esporte, pois é um peso pesado, além de ter suas particularidades que não combinam com as particularidades da cultura, no sentido lato tudo cabe, mas no restrito , não! Essa discussão já está ultrapassada à nível nacional e até mesmo estadual.Tá faltando o que ? Grana prá montar outro órgão? Vontade política dos esportistas e gestores? Não vamos deixar passar essa oportunidade.A câmara dos vereadores se faz presente nas discussões através de Márcio Batista que é um bom pensador da área cultural,e líder do prefeito.
    certamente ele pode falar o porque dessa resistência.

    ResponderExcluir
  7. Anônimo7:59 AM

    Olá pessoal,
    vamos atualizar o GRITO,senão fica só o eco.Hoje tem grupo de trabalho lá no Sebrae com gente bonita e também gente esquisita,mas no calor das discussões todos ficam iluminados e igualmente importantes e até interssantes. Antônia Amaral

    ResponderExcluir
  8. Anônimo1:20 PM

    Eu li também a entrevista de Walquiria Raizer e fiquei me perguntando porque ela não tem o link do blog do Grito no blog dela?

    Sobre a "luta" Adailto politica é assim se faz com muita luta, e se tem razão tem que participar, afinal só tem "lutar" entre "dois lados"(rsrsrsrsr)

    ResponderExcluir